Starbucks inaugura Centro de Apoio ao Produtor em MG



A Starbucks Coffee Company inaugurou seu primeiro Centro de Apoio ao Produtor (FSC, sigla em inglês para Farmer Support Center) no Brasil e o décimo no mundo. Localizado em Varginha (MG), o novo centro visa fornecer recursos às comunidades cafeeiras locais, como parte do compromisso da empresa de adquirir café de forma responsável.


O Centro de Apoio ao Produtor permitirá que a companhia trabalhe junto com produtores, fornecedores e agências locais para aprender mais sobre os desafios ambientais e sociais únicos que a região enfrenta, conhecer suas técnicas avançadas de cultivo e colaborar em soluções de longo prazo para apoiar os produtores.


“A inauguração no Brasil representa um marco importante nos investimentos contínuos da empresa nas comunidades cafeicultoras. Como aspiramos garantir um futuro sustentável do café para todos, acreditamos que o conhecimento que acumularemos, por meio dos relacionamentos desenvolvidos por este Centro de Apoio ao Produtor, desempenhará um papel significativo em nossas ações para impulsionar a cadeia de suprimentos da cafeicultura no Brasil e no mundo”, destaca Alfredo Nuno, diretor dos Centros Globais de Apoio ao Produtor (Global Farmer Support Centers) e da Hacienda Alsacia da Starbucks.


Para promover práticas de cultivo de café transparentes, lucrativas e sustentáveis, os Coordenadores de Sustentabilidade da Starbucks, que trabalham no Centro de Apoio ao Produtor, implementarão projetos, workshops e treinamentos relevantes para as necessidades específicas dos cafeicultores, como melhores práticas de segurança e complexas regulamentações trabalhistas e ambientais. O Centro de Apoio ao Produtor também tem como objetivo fornecer treinamentos locais para as Práticas C.A.F.E., o programa de verificação de fornecimento ético da empresa, que avalia as fazendas em relação a critérios econômicos, sociais e ambientais.


“A presença do novo Centro de Apoio ao Agricultor do Brasil permitirá um diálogo mais direto, oportuno e no campo com os muitos agricultores de nossa cooperativa”, conta Lucio Dias, diretor da Cooperativa de Cafeicultores de Guaxupé (Cooxupé). “Esperamos fortalecer nosso relacionamento com a Starbucks e trabalhar juntos para promover nosso objetivo mútuo de produzir café de alta qualidade que cumpra tanto as Práticas C.A.F.E., como as regras e regulamentações locais de forma sustentável”.


São nove Centros de Apoio ao Produtor localizados em países produtores de café em todo o mundo, sendo cinco deles na América Latina. A Starbucks fomenta, por meio de seus centros, agronomia de código aberto e treinamentos em práticas de fornecimento ético a agricultores, independentemente de serem fornecedores da empresa. Em todo o mundo, desde a abertura do primeiro Centro de Apoio ao Agricultor, em 2004, na Costa Rica, a companhia já capacitou mais de 200 mil agricultores por meio do programa.