ABIC reelege presidente


O novo Conselho Deliberativo da ABIC (da esquerda para a direita) – Luciano Inácio, Marco Antônio Campos, Anna Carolina Viana, Edvaldo Frasson, Micheli Poli, Ricardo Silveira, Sílvio Alves, Pavel Cardoso, Natal Martins e Ianos Muller)

O empresário Ricardo de Souza Silveira, de 56 anos, foi reeleito presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) para o triênio 2019/2022, em eleição realizada no dia 17 de junho. Engenheiro civil de formação, Silveira optou por administrar os negócios da família – a torrefadora Café Cristal, criada em 1947, na cidade de Patos de Minas (MG), empresa sócio-fundadora da ABIC.


De acordo com o “novo” presidente, o foco desse mandato que se inicia será a implantação do Projeto de Modernização da ABIC, um “choque de gestão” na entidade. “Na atual gestão, continuaremos a dar ênfase aos três pilares que priorizamos na anterior e implementaremos o Projeto de Modernização da ABIC, com um choque de gestão administrativa, na busca por maior eficiência e por redução de custos, além de elaborar um grande programa de marketing atrelado à qualidade do café para alavancar o consumo”, lembra o mandatário.


Ao falar dos três pilares da gestão passada, o presidente reeleito se refere “à qualidade, reforçando o Compromisso da ABIC com a qualidade do café através de seus programas de certificação; ao atendimento, com maior aproximação do associado e prestação de serviço em todas as áreas; e ao marketing institucional, voltado à educação para o consumo e dirigido ao varejo”.


De acordo com Silveira, “foi a combinação desses pilares que permitiu que nosso setor não fosse tão afetado pelo conturbado cenário político e econômico do país, que travou inúmeros segmentos produtivos. Tanto que, apesar da crise, o consumo interno de café continuou a crescer, atingindo 21 milhões de sacas em 2018”.


Perspectivas

Apesar desse cenário de estagnação econômica, o presidente da entidade prevê um crescimento para o setor em 2019: “Nossas perspectivas são de um crescimento moderado no consumo interno, abaixo do ano anterior, que foi de 4%. Isso por conta da atual conjuntura econômica vivida pelo país. É preciso que as reformas sejam aprovadas para começarmos a crescer de fato”.


Além disso, o executivo enfatiza os preços em baixa do café no cenário internacional como empecilho para uma projeção ao longo prazo. “Os preços no mercado interno acompanham o cenário internacional do mercado de café. São preços em baixa, que oscilam de acordo com o clima no Brasil e as variações cambiais. Então ainda há muita incerteza para apresentar um cenário futuro”.


O Conselho Deliberativo da ABIC também elegeu os membros do Conselho de Administração, que passa a ser composto pelos seguintes empresários:

Ricardo de Souza Silveira – Café Cristal/Argos Agropecuária/MG – Presidente

Silvio Alves – Florão Alimentos Ltda. / PR – 1º Vice-presidente

Natal Martins – Café Canecão Ltda./ SP – Vice-presidente de Relações Institucionais

Pavel Cardoso – Sobesa Ind. de Alimentos Santanense Ltda. /BA – Vice-presidente Jurídico

Francisco Leonel P. Freire – São Braz S.A./ PB – Vice-presidente de Planejamento e Exportação

Edvaldo Frasson – Treviolo Café Ltda/SP – Vice-presidente de Qualidade e Programa de Certificação

Micheli Poli Silva – J.J. Mattos Ind. Com. de Café/SC – Vice-presidente de Marketing e Comunicação

Anna Carolina Viana – Dicasa Ind. e Com. de Alimentos Ltda. /GO – Vice-presidente de Tecnologia e Modernização

Marco Antonio Campos – Café Itaú Ltda./MG – Vice-presidente de Administração e Finanças

Luciano Inácio – Cia. Capital de Prods. Alimentícios/ RJ – Vice-presidente de Economia e Estatística

Ianos Roberto Muller – Filho Ind. e Com. de Alim. Ltda./GO – Vice-presidente de PMES, Meio Ambiente e Sustentabilidade.