Produtoras da Cooxupé recebem bonificação no programa Donas do Café


O programa Donas do Café realizou seu primeiro encontro presencial. Durante o evento, que contou com palestras e entrega de certificados, as 50 cooperadas que produziram cafés especiais e os comercializaram com a SMC Specialty Coffees – a qual é controlada pela Cooxupé e que atua no mercado de cafés especiais -, receberam, pela primeira vez, e por fazerem parte dos blends negociados com os clientes da empresa, uma bonificação pelo valor agregado ao seu produto. Assim, no total, R$ 108,8 mil foram distribuídos entre elas.


Em 2020, o programa Donas do Café nasceu com o propósito de promover os cafés especiais das mulheres produtoras, cooperadas da Cooxupé. Maria Dirceia Mendes, gerente comercial e administrativa da SMC, afirma que atualmente há mais mulheres exercendo funções importantes na cadeia cafeeira.


“Encontramos a atuação feminina desde o campo, passando pela exportação bem como no consumo. E notamos que elas querem estar mais próximas e apoiar umas às outras”, cita. “Foi esse movimento que nos inspirou a criar o projeto Donas do Café e, assim, trazer mais visibilidade ao trabalho das mulheres na cafeicultura, especialmente neste mercado”, reforça.


Reencontro

Durante o período pandêmico, o projeto se manteve em âmbito virtual, com encontros por meio de lives e transmissões de conhecimentos sobre o nicho de cafés especiais. Agora, com a melhora do quadro geral no Brasil, foi possível realizar o primeiro encontro presencial do Donas do Café.


No evento, as cooperadas acompanharam palestras sobre produção, mercado e experiências de consumo de cafés especiais, bem como receberam a bonificação.

“Os clientes da SMC têm se interessado e apoiado o projeto. Assim, o acréscimo que fizeram questão de pagar pelos blends Donas do Café foi distribuído entre as participantes da safra de 2021. Esperamos que esse movimento se expanda e que possamos incentivar cada vez mais cooperadas a se dedicarem à produção de cafés especiais”, reforça Maria Dirceia.


De acordo com o presidente da Cooxupé, Carlos Augusto Rodrigues de Melo, o programa Donas do Café é a representação do que as mulheres fazem no dia a dia. “Elas fazem a diferença em nossa cooperativa e no café não seria diferente”, garante. “Trazem segurança para os negócios e produzem um café que atende aos nossos clientes no mercado interno e externo. A Cooxupé se sente orgulhosa de tê-las neste evento tão importante e de ter essa representação feminina em nosso quadro social”, completou.


Já o vice-presidente da cooperativa, Osvaldo Bachião Filho, enfatiza a convicção de que as mulheres são as bases das famílias. “Independentemente do tamanho, há um envolvimento muito grande da família na produção do café. E sempre temos espaço para melhorar nossa produtividade, nossa rentabilidade. Por isso, devemos enxergar a Cooxupé como uma extensão de nossas propriedades, nosso apoio. Queremos produzir mais e melhor. E é isso que esperamos fazer”, conclui.


Fonte: Cooxupé