Conflito Rússia e Ucrânia gera queda nos preços do café


O mercado do futuro do café arábica voltou a recuar, mais de 2%, na tarde de hoje (10/03), um reflexo do conflito entre Rússia e Ucrânia. Mais uma vez os dois países não entraram em acordo em reunião realizada pela manhã, aumentando a preocupação com fornecimento de fertilizantes e crise financeira mundial. No caso do café, o mercado tem a preocupação com o consumo da bebida no Leste Europeu, já que juntos, os dois países consomem aproximadamente seis milhões de sacas por ano.


Por volta das 12h30 (horário de Brasília), maio/2022 tinha queda de 670 pontos, negociado por 222,60 cents/lbp, julho/2022 tinha desvalorização de 670 pontos, cotado por 221,55 cents/lbp, setembro/2022 tinha queda de 645 pontos, negociado por 220,25 cents/lbp e dezembro/2022 tinha desvalorização de 620 pontos, cotado por 217,95 cents/lbp.


Em Londres, após iniciar o dia sem grandes variações, o canéfora (conilon) também passou a operar com baixas nesta tarde. Maio/2022 tinha queda de US$ 41 por tonelada, valendo US$ 2075, julho/2022 tinha desvalorização de US$ 44 por tonelada, negociado por US$ 2052, setembro/2022 tinha baixa de US$ 43 por tonelada, cotado por US$ 2050 e novembro/2022 tinha desvalorização de US$ 41 por tonelada, negociado por US$ 2049.


Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário