top of page

Colômbia se destaca mundialmente na produção de café


O café tem papel chave na economia agropecuária e nos resultados anuais do PIB da Colômbia, país que se posiciona como o terceiro maior produtor de café do mundo. Dados mais recentes da Federação Nacional dos Cafeicultores da Colômbia revelam que a produção atingiu 4,5 milhões de sacas no período entre janeiro e maio de 2022.


Cultivando a espécie arábica, a Colômbia se destaca nesse mercado concorrido por sua origem, técnica de plantio e qualidade, frutos de investimentos permanentes e também do clima favorável. Conheça alguns dos tipos de cafés produzidos no país:


Café de Origem Cauca: A região montanhosa e vulcânica do Maciço colombiano faz de Cauca o cenário ideal para 95 mil cafeicultores colherem café de alta altitude, suave e rico em nutrientes, com um aroma característico de caramelo pronunciado.


Café de Origem do Santander: O clima temperado/seco e a alta radiação solar fazem deste departamento, pioneiro no cultivo do café, um local perfeito para produzir um café com aroma e fragrância pronunciados, acidez média e corpo alto. Além disso, as florestas nativas da região imprimem notas de ervas e sensações cítricas à bebida, nativa de 69 municípios de Santander.


Café de Origem da Huíla: Vales férteis e vulcões cobertos de neve oferecem os nutrientes necessários para que o café possa ser cultivado neste departamento durante todo o ano. São 67 mil as famílias cafeicultoras que produzem o Café de Origem Huila, caracterizado por seu aroma forte, acidez média/alta e corpo médio.


Origem Café de Antioquia: Nesta área de diversidade geográfica e climática, 92 mil famílias cafeicultoras produzem uma grande variedade de café em pequenas parcelas. O Café de Origem de Antioquia é reconhecido por ser uma bebida com notas doces, aroma levemente sulfuroso e herbal, acidez e corpo médios.


“A Colômbia é considerada uma despensa agrícola do mundo. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), a expansão das terras cultiváveis ??destinadas à produção de alimentos continuará aumentando. Nos próximos 30 anos, os países em desenvolvimento precisarão de mais 120 milhões de hectares para cultivos”, assegurou Flavia Santoro, diretora da ProColombia, que faz parte do Governo e do Ministério de Comércio, Indústria e Turismo da Colômbia.


Ainda segundo ela, a FAO prevê que, até 2030, a população mundial ultrapassará 8,3 bilhões de habitantes, o que implicará em um aumento de 50% no consumo de alimentos, 30% no consumo de água e 45% no consumo de energia. Cerca de metade das terras que poderiam entrar na produção agrícola está localizada em 7 países tropicais: Angola, Argentina, Bolívia, Colômbia, Brasil, Congo e Sudão. A Colômbia tem potencial de crescimento em sua fronteira agrícola para o desenvolvimento sustentável das atividades agrícolas, já que atualmente usa cerca de 20%.


Fonte: CaféPoint

0 comentário

Comments


bottom of page