Museu do Café, patrimônio amado pelos santistas, completará 23 anos em março com ampla programação

Agenda oferecerá opções variadas, tanto em temática como em formato (presencial e online)



Em 1998, o Museu do Café, patrimônio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, era inaugurado em Santos. O equipamento chega aos seus 23 anos em 12 de março, após mais de duas décadas se consolidando como um dos maiores pontos turísticos da cidade e a principal referência na preservação da história e cultura do grão no Brasil. O MC promoverá uma série de atividades, presenciais e online, além de oferecer visitação gratuita às áreas expositivas no dia da comemoração.


A live “Conhecendo os Calixtos” dará início ao período festivo, na própria data do aniversário. Às 10h, a educadora Gabriela Andrade entrará ao vivo no Instagram do Museu para oferecer um tour especial ao público em casa. Nesse passeio, o foco serão os trabalhos do artista Benedicto Calixto, que compõem o imponente Salão do Pregão, espaço onde eram realizadas as negociações envolvendo a cotação do grão.


Ainda na lista de atrações, a ação “Dica do Barista” será realizada de forma itinerante. Na ocasião, os especialistas da casa levarão orientações sobre o preparo do café a vários pontos da região. Na sexta-feira (12), o MC estará presente no Orquidário de Santos; já no sábado (13), o local do encontro será na Pinacoteca Benedicto Calixto; por fim, no domingo (14), os profissionais vão ensinar muito sobre a bebida no Mercado do Peixe, na feira “Villarejo Art”.


Em todas as datas, a atividade terá início às 14h e o público poderá acompanhar gratuitamente (não é necessário inscrição prévia). A equipe da instituição seguirá todas as medidas de segurança durante a programação, como o uso de máscara e a disponibilização de álcool em gel.


TAMBÉM NESTE MÊS, HAVERÁ LIVE PARA O DIA DA MULHER


Buscando marcar o Dia Internacional da Mulher com um bate-papo estimulando a reflexão sobre questões de gênero, os museus do Café e da Imigração irão transmitir, no Youtube do MI, uma live dedicada à temática.

A conversa terá a participação da professora doutora Maria Izilda Santos de Matos e da pesquisadora Angélica Beghini. A mediação será feita pelo historiador do MC, Bruno Bortoloto. Como pauta, os convidados abordarão o uso de fontes para o estudo migratório e do café, assim como a presença das mulheres nos acervos dos dois patrimônios.


museudocafe.org.br