Europa foi responsável por 32% do consumo mundial de café em 2017


O consumo mundial de café em 2017 foi estimado em 162,232 milhões de sacas, volume que representa crescimento de 1,8% em relação a 2016, cujo volume foi de 159,392 milhões de sacas de 60kg. A Europa, que é o maior bloco consumidor de café em nível mundial, foi responsável pelo consumo de 52,322 milhões de sacas em 2017, ou seja, 32,25% do mundial. Nesse ano, o consumo da Ásia e da Oceania foi de 35,8 milhões de sacas (22,13%), seguido pela América do Norte, com 30,3 milhões de sacas (18,7%), América do Sul, com 27 milhões de sacas (16,65%), África, com 11,4 milhões de sacas (7,02%), e América Central e México, com 5,3 milhões de sacas, o correspondente a 3,25% do consumo mundial.


No contexto do consumo mundial de café, vale ressaltar que o Brasil, maior produtor e exportador, vende anualmente para o exterior em torno de 60% da sua safra. Nesse caso, com relação às exportações dos cafés do país, exclusivamente no período de janeiro a outubro de 2018, foram destinadas à Europa 14,987 milhões de sacas de 60kg, que representaram 54% das exportações brasileiras no período em destaque.


No ranking dos blocos econômicos e continentais, a América do Norte, segunda colocada no mesmo período, importou 5,711 milhões de sacas dos cafés do Brasil, sendo responsável por 21% das aquisições. Para a Ásia, terceira nesse ranking, foram exportadas 5,001 milhões de sacas de café (18%), e, na sequência, para a América do Sul, África, Oceania e América Central, respectivamente, foram exportadas 1,069 milhão de sacas, 339 mil sacas, 293 mil sacas e 102 mil sacas, que corresponderam em torno de 4%, 1%, 1% e 0,4% das exportações, as quais totalizaram 27,501 milhões de sacas e geraram US$ 4,043 bilhões nos primeiros dez meses de 2018.


Esses dados e números do desempenho do consumo mundial de café em 2017 e das exportações dos cafés brasileiros dos dez primeiros meses de 2018, dentre outros dados relevantes do setor, constam no Relatório Mensal Outubro 2018, do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), que está disponível na íntegra no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café.


Especificamente com relação ao mês de outubro deste ano, as exportações brasileiras registraram recorde mensal com o volume de 3,746 milhões de sacas, sendo 3,091 milhões de café arábica (82,5%), 364,715 mil sacas de café robusta (9,7%), 288,913 mil sacas de café solúvel (7,7%) e 2,029 mil sacas de café torrado e moído (0,1%). Os cafés do Brasil foram exportados ao preço médio de US$ 130,86 por saca nesse mês, perfazendo o montante de US$ 490,289 milhões de receita cambial para nosso país.


Fonte: Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic).

0 comentário